A Grande Tribulação

“Porque haverá então grande tribulação, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá. Se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém sobreviveria; mas, por causa dos eleitos, aqueles dias serão abreviados.” (Mateus 24:21,22)

 

"Naquela ocasião Miguel, o grande príncipe que protege o seu povo, se levantará. Haverá um tempo de angústia tal como nunca houve desde o início das nações e até então. Mas naquela ocasião o seu povo, todo aquele cujo nome está escrito no livro, será liberto. Multidões que dormem no pó da terra acordarão: uns para a vida eterna, outros para a vergonha, para o desprezo eterno.” (Daniel 12:1,2)

 

“Então um dos anciãos me perguntou: ‘Quem são estes que estão vestidos de branco, e de onde vieram?’ ‘Respondi: Senhor, tu o sabes.’ ‘E ele disse: Estes são os que vieram da grande tribulação e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.” (Apocalipse 7:13,14)

 

O que significa a grande tribulação?

 

  1. Juízo e julgamento de Deus, aonde cessará iniquidade e injustiça na terra;

  2. Israel e as nações serão julgadas, todos diante do trono (Apocalipse 20:12);

  3. Parte do cumprimento das profecias acerca da segunda vinda de Jesus;

  4. Daniel profetizou aproximadamente 500 anos antes de Cristo (Daniel 9);

  5. Jesus profetizou na atuação do seu ministério (Mateus 24:15-27);

  6. João, o profeta do Apocalipse em 95 d.C.

 

Algumas tribulações vividas pelo povo de Deus:

 

  1. Êxodo 1: Faraó, rei do Egito manda jogar no rio Nilo os filhos dos judeus, e Moisés foi salvo;

  2. Mateus 2:16-18: Herodes o Grande, e a matança dos inocentes; visando acabar com a vida de Jesus;

  3. Holocausto contra os Judeus, década de 1930 na Segunda Guerra, mais de 6.000.000 de pessoas mortas.

 

A igreja já vive uma perseguição que retrata a tribulação. Na atualidade 215.000.000 de cristãos são perseguidos em 50 países (dados 2017).


 

Todos os santos compartilham do reinado com Cristo

“Vi tronos em que se assentaram aqueles a quem havia sido dada autoridade para julgar. Vi as almas dos que foram decapitados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus. Eles não tinham adorado a besta nem a sua imagem, e não tinham recebido a sua marca na testa nem nas mãos. Eles ressuscitaram e reinaram com Cristo durante mil anos. (O restante dos mortos não voltou a viver até se completarem os mil anos). Esta é a primeira ressurreição. Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles; serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante mil anos.” (Apocalipse 20:4-6)

 

Pré-milenismo Histórico: A segunda vinda acontecerá em um evento único após o período da tribulação. A igreja estará na terra durante o período de tribulação. Os justos ressuscitarão, os salvos vivos serão transformados, o Anticristo será julgado, Satanás será preso e Cristo reinará durante mil anos na terra. Será um período de grande bênção, paz e prosperidade.

Pré-milenismo Dispensacionalista: A segunda vinda será em duas fases. O arrebatamento primeiro, juntamente com o surgimento do Anticristo; então será dado início aos sete anos de grande tribulação. No arrebatamento ocorrerá apenas a ressurreição dos justos; e no período de sete anos a igreja estará com Cristo no céu. Após os sete anos haverá a Batalha do Armagedom, então Cristo retornará para destruir o Anticristo e os inimigos de Israel. As nações serão julgadas, e as que tiverem apoiado Israel participarão do milênio.

Pós-milenismo: A segunda vinda acontece após o milênio. Alguns acreditam que se trata dos últimos mil anos antes da volta de Cristo, enquanto outros entendem que se refere ao período desde a primeira até a segunda vinda. Nesse período ocorrerá uma completa evangelização do mundo e haverá um grande desenvolvimento global em todos os aspectos (social, econômico, político e cultural). No final Cristo voltará e acontecerá a ressurreição dos justos e dos ímpios, o juízo final e o estado eterno será estabelecido. 

Amilenismo: O milênio é o período entre a primeira e segunda vinda de Cristo. Mil anos seria símbolos e não estão relacionados a um período de paz e prosperidade na terra, mas ao caráter espiritual do Reino de Cristo.

Não sendo absolutista aqui, mas sugiro a importância da observância das Escrituras de maneira minuciosa e em espírito de oração, buscando entendimento e revelação quanto a tudo isso. Um fato que todos concordam, Jesus voltará e os seus sinais estão presentes.

 

Prepare-se! Não imagine, que o simples fato de “estar” numa igreja, seja garantia de salvação.

 

Ao exemplo das virgens néscias e prudentes (Mateus 25:1-13). Cada um será salgado com fogo. "O sal é bom, mas se deixar de ser salgado, como restaurar o seu sabor? Tenham sal em vocês mesmos e vivam em paz uns com os outros" (Marcos 9:49,50). Todo cristão deve ser um sacrifício para Deus, no Antigo Testamento o sal era usado como parte da oferta, consagração e holocausto (sacrifício) que era todo queimado (Romanos 12:1, 2).

 

Ninguém sabe o dia e a hora em que Jesus voltará, esteja pronto hoje!

 

“Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens.”  (1 Coríntios 15:19)

 


Assista o culto completo

https://www.youtube.com/watch?v=LFK8KeXDU-U



 

Baixe a
apresentação