Busque

Como já vimos anteriormente, a promessa do Espírito Santo feita pelo próprio Jesus gerou uma expectativa muito grande no coração dos discípulos! Eles estavam cheios de entusiasmo e realmente queriam esse dom sobrenatural. Por isso, passaram a se reunir para orar: “Todos eles se reuniam sempre em oração com as mulheres, inclusive Maria, a mãe de Jesus, e com os irmãos dele” (Atos 1:14). Era um grupo de cerca de cento e vinte pessoas (v.15). Eles buscavam a promessa! Buscar é: 

 

1. Orar

O primeiro gentio a ser batizado com o Espírito Santo foi Cornélio, um homem de oração - “Ele e toda a sua família eram piedosos e tementes a Deus; dava muitas esmolas ao povo e orava continuamente a Deus” (Atos 10:2). Um anjo o visitou e disse-lhe: “Suas orações e esmolas subiram como oferta memorial diante de Deus” (v. 4). Depois disso, ele e toda a sua família, juntamente com os amigos mais íntimos, foram visitados pelo Espírito Santo: “Enquanto Pedro ainda estava falando estas palavras, o Espírito Santo desceu sobre todos os que ouviam a mensagem” (Atos 10:44).

Jesus disse: “Qual pai, entre vocês, se o filho lhe pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra? Ou se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está nos céus dará o Espírito Santo a quem o pedir!” (Lucas 11:11-13).

 

2. Invocar

Pedro, enquanto pregava sua primeira mensagem, disse: “E todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo!” (Atos 2:21). O verbo “invocar” deriva de duas palavras em latim: “IN” (para dentro) e “VOCARE” (chamar); portanto, quando invocamos a Deus, estamos chamando Deus para dentro de nós! Todo aquele que chamar Deus para dentro de si será salvo! Ele entra por meio de Seu Espírito Santo. 

Oração de intercessão e de petição são diferentes da oração de invocação. Invocação é desejo ardente pelo próprio Deus, é profundo interesse na Pessoa dEle mesmo, é o intenso desejo de ser cheio da Sua essência. Esta é, na verdade, a chave para uma vida cheia do poder e do caráter de Deus, e que vai nos conduzir em todos os demais aspectos da oração. Quando sou cheio da essência de Deus, vou ter compaixão das pessoas pelas quais eu oro, vou orar segundo a vontade dEle e não a minha, vou valorizar a correção dEle em minha vida, etc. Ser cheio de Deus me leva orar com discernimento, entendimento, coerência, equilíbrio, e não infantilidade. Jesus orou: “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres” (Mateus 26:39).

 

3. Desejar de todo coração

Deus espera de nós voluntariedade. Só recebe quem pede, quem realmente quer de todo coração, quem está consciente dessa extrema necessidade. No hebraico invocar é também “clamar”, que significa “chamar em alta voz”, desejar com instância, imploração. É através da oração que expressamos profundo anseio pela Pessoa de Deus. 

A Bíblia diz: “Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei. Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração. Eu me deixarei ser encontrado por vocês, declara o Senhor…” (Jeremias 29:12-14). Não se trata de oração repetitiva e litúrgica, simplesmente. O que conta não são palavras bem elaboradas e repetições de textos escritos, mas o profundo e verdadeiro desejo pela Pessoa de Deus. Jesus disse: “E quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos” (Mateus 6:7).  Procurar de todo coração é, literalmente, não deixar sobrar coração para mais nada; é encarar o Senhor não como o mais importante, mas como o único importante! Ele não é uma prioridade, mas a única prioridade! Tudo o mais é periférico, e acontece como consequência da Sua presença em nós. 

O Espírito Santo não compete com outras coisas. Ele tem ciúme de nós! Tiago diz: “Adúlteros, vocês não sabem que a amizade com o mundo é inimizade com Deus? Quem quer ser amigo do mundo faz-se inimigo de Deus. Ou vocês acham que é sem razão que a Escritura diz que o Espírito que ele fez habitar em nós tem fortes ciúmes?” (Tiago 4:4-5). Portanto, se alguém quer conhecer Deus na intimidade e ser cheio da Sua essência, não pode desejar e buscar outras coisas na mesma intensidade com que busca a Deus. 

A promessa de Jesus já foi cumprida; agora é conosco. Ele está pronto a encher aqueles que realmente O desejam, do fundo do coração, e invocam o Seu Nome. Amém!

Baixe a
apresentação