Mensagem 4

“Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela. Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram” (Mateus 7:13, 14).

Jesus anuncia duas portas e dois caminhos, e nos desafia a fazer uma escolha. A porta estreita e o caminho apertado conduzem à vida; a porta larga e o caminho espaçoso conduzem à perdição. No entanto, Ele nos persuade a fazer a escolha certa - "Entrem pela porta estreita…". Por que? Porque quer que tenhamos vida! Em outro texto o Senhor diz: "Hoje invoco os céus e a terra como testemunhas contra vocês, de que coloquei diante de vocês a vida e a morte, a bênção e a maldição. Agora escolham a vida, para que vocês e os seus filhos vivam" (Deuteronômio 30:19).

Portas delimitam ambientes, determinam fronteiras, términos e começos. Portas também são oportunidades. Umas se fecham, outras se abrem. Jesus estava falando sobre a Porta. Referia-Se a Ele mesmo. Ele disse: “... Digo-lhes a verdade: eu sou a porta das ovelhas” (João 10:7). Ele é a oportunidade de um novo começo!

Ele quer nos tirar de um ambiente e transportar para outro – “Pois nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado” (Colossenses 1:13). O Senhor deseja que rompamos com o limite da escuridão e morte e entremos para um novo ambiente, o ambiente do Reino; e Ele é a Porta para esse novo começo. A Porta está sempre aberta, a oportunidade nunca se esgota!

 

A porta

Mas a Porta é estreita. Estreita para que passe um de cada vez. Pela porta de um aprisco as ovelhas passam uma a uma para serem identificadas e contadas. Para Deus, somos considerados ovelhas, e Ele nos olha individualmente. Jesus afirma: “... E as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora” (João 10:3). Deus não nos considera apenas um número em meio à multidão, mas cada um na sua individualidade. Somos chamados a um relacionamento íntimo.

Porta estreita fala também de se adequar a ela. Ou seja, temos que nos encolher para passar por ela. Todo ser humano é inchado, orgulhoso e cheio de si mesmo. Para passar pela Porta é necessário se esvaziar de si, se diminuir e se amoldar ao tamanho dela. Infelizmente, muitos recebem o evangelho como se costurassem uma roupa sob medida. Isto é, tomam as partes do evangelho que lhes é conveniente, e descartam o restante. Qualquer denúncia que o evangelho faça e que lhes cause desconforto, elas rejeitam. Mas o evangelho tem uma só medida, Jesus tem um só padrão. A Porta não cresce nem diminui, tem o mesmo tamanho sempre. É Ele quem estabelece as condições e todos os padrões. Diminuir é se humilhar, se estreitar, se adequar ao que Ele determina.

O ser humano prefere a porta espaçosa porque não quer sacrifício, não quer abrir mão do que lhe dá conforto, não quer renunciar em favor dos outros. A porta espaçosa é atraente e confortável, mas conduz à perdição; é a porta da alma, da vontade própria, do mundo, dos padrões humanos, egoístas e soberbos. A Porta estreita é a porta do caráter de Jesus, que disse: “... Aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração...” (Mateus 11:29). A primeira atitude nossa para cruzarmos a fronteira e mudarmos de ambiente é entrar pela porta estreita, Jesus.

 

O Caminho 

Mas Ele também fala do caminho apertado. Caminho é trajetória, é curso, é processo. Tudo começa com a Porta, mas é preciso perseverar na escolha - "… Mas aquele que perseverar até o fim será salvo" (Mateus 24:13). A Porta é apenas o começo. Muitos recebem Jesus como Salvador e depois negligenciam a caminhada, mas é o fim dele que conduz à vida. É apertado porque, ao longo da nossa vida, estaremos sempre diante de escolhas, muitas vezes difíceis, mas são elas que determinam o que nós somos. O caminho apertado é que vai nos lapidando, forjando o nosso caráter. Ele vai tirando os excessos e nos afinando de acordo com a vontade dEle. Ao caminhar com Jesus vamos adquirindo Sua natureza e caráter.

A Bíblia diz: "Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte" (Provérbios 14:12). O caminho espaçoso é o caminho da facilidade, da autoconfiança, do lucro, do materialismo, do egoísmo, do fazer a sua própria vontade sem se preocupar com o próximo. É a visão do “eu primeiro, e você que se dane!”. Mas este é caminho de morte!

Jesus quer nos dar vida. A princípio, o caminho apertado pode não ser atraente, mas o importante é para onde ele nos leva. Depois da porta estreita existe um novo ambiente, uma nova dimensão de vida. É um caminho estreito, mas extremamente gratificante e recompensador. Faça a opção de renunciar o fácil e o confortável, mas que não lhe tem trazido paz nem realização. Decida hoje entrar pela Porta, Jesus. Mude de ambiente, entre em outra dimensão, rompa o limite do vazio existencial, da ansiedade, da doença, da depressão, da escravidão, enfim, do pecado e da morte. Ele quer que você viva!

 


Assista o culto completo

https://www.youtube.com/watch?v=o5jq7kvU6lM&t=1s

Baixe a
apresentação