O que tem guiado você?

“Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus” (Romanos 8:14).

Uma pessoa sem propósito é como um barco sem leme. Todos nós somos guiados por alguma coisa, ainda que seja um problema, pressão, uma lembrança dolorosa, o fato é que alguma força, valor ou emoção pode estar dirigindo nossa vida agora. 

Podemos listar cinco coisas mais comuns que guiam a vida das pessoas:

1. Culpa - Tem pessoas que vivem lutando com o remorso de ter feito algo que consideram horrível. Elas não conseguem se perdoar e tentam fingir que está tudo bem, fazem de tudo para não deixar transparecer. Pessoas assim são manipuladas pela lembrança e permitem que o seu passado controle suas ações e sabotem seu futuro. A bíblia diz que Caim passou a perambular pelo mundo após matar seu irmão Abel (Gênesis 4:10-14). Assim tem sido a vida de muitas pessoas hoje, apenas andando por aí. Somos produto do nosso passado, mas Deus é especialista em dar às pessoas um novo começo. Ele fez de um escravo chamado José um governador, de um assassino chamado Moisés um líder, de um covarde chamado Gideão um herói, de um pecador em líder de jovens. “Como é feliz aquele que tem suas transgressões perdoadas e seus pecados apagados!” (Salmos 32:1).

2. Raiva e rancor - Algumas pessoas não conseguem aliviar sua dor através do perdão, ficam sofrendo em seus pensamentos porque se fecham e não deixam a dor sair, e outros explodem sobre as pessoas. O rancor sempre machuca mais a pessoa que o sente do que a pessoa que causou esse sentimento. Enquanto aquele que causou a dor provavelmente nem se lembra mais do acontecido e segue com sua vida, quem sente rancor fica preso na dor. “O ressentimento mata o insensato, e a inveja destrói o tolo” (Jó 5:2).

3. Medo - O medo nasce em algum momento em que vivemos uma experiência traumática, como em um lar muito duro ou até mesmo pode ter uma predisposição genética. O problema é que pessoas controladas pelo medo perdem grandes oportunidades, pois têm medo de assumir riscos, preferindo se manter na situação atual. O medo se transforma em  um carcereiro que nos impede de ser o que Deus deseja para nós. Só usando as armas espirituais da fé e do amor que Deus tem para aqueles que o buscam conseguiremos nos livrar do medo. “No amor não há medo; pelo contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor” (1 João 4:18).

 

4. Materialismo - Pessoas que são dirigidas pelo materialismo tem a necessidade de “ter para ser”, elas vivem para adquirir coisas pensando que isso as fará mais felizes, importantes ou protegidas. Porém isso não acontece porque depois que conseguimos algo, nos vimos entediados e desejando algo novo. Também não é verdade que auto estima e patrimônio são as mesmas coisas, tanto que vários suicidas tinham grandes posses. Deus deixa claro que as coisas mais valiosas da vida não são os bens. Outro grande engano que algumas pessoas cometem é pensar que quanto mais dinheiro se tem, mais protegido se está, pois riquezas podem ser perdidas em segundos por fatores incontroláveis. A verdadeira proteção está em algo que nunca se perde, em um relacionamento com Deus. "Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam” (Mateus 6:19,20).

5. Necessidade de aprovação - Algumas pessoas dependem das expectativas dos outros e se deixam controlar por eles. São guiados pela pressão social e ficam preocupados com o que os outros vão pensar, não percebem que aqueles que seguem a multidão se perdem nela e que a chave para o fracasso é tentar agradar a todos. Quem vive assim deixa de lado os propósitos de Deus para sua vida. "Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro". (Mateus 6:24).

Existem outras influências que podem guiar nossas vidas, mas todas vão fazer com que a gente não alcance nosso melhor, vivendo uma vida cheia de estresse e sem realização. Nada é mais importante do que conhecer e viver os propósitos de Deus para nossas vidas, e nada pode compensar o prejuízo de não conhecê-los. Precisamos ter uma vida guiada pelos propósitos que Deus tem para nós, sem ele nossa vida fica um vazio sem sentido. 

Mas temos cinco grandes vantagens de uma vida guiada por propósitos:

 

1. Faz com que a vida tenha sentido - Fomos feitos para ser importantes. Pessoas procuram descobrir isso de várias formas. Alguns vão à igreja, outros leêm o horóscopo, mas independente disso percebemos que quando encontramos o sentido da vida podemos suportar quase tudo, mas sem ele, tudo fica insuportável. Muitos apenas estão sobrevivendo, trabalhando por algo que nem sabem o que é ou onde querem chegar, mas quando descobrirem vão poder começar a viver. A maior desgraça não é morrer, mas  viver uma vida sem sentido. Muitos chegam a desejar a morte pois não tem propósito, significado e esperança. A esperança é tão importante quanto o ar que respiramos, mas ela só se manifesta quando temos propósitos. Quando estivermos vivendo um momento sem esperança não podemos desistir, porque coisas maravilhosas vão surgir quando começarmos a viver uma vida com propósito. “Ele levanta do pó o necessitado e ergue do lixo o pobre, para fazê-los sentar-se com príncipes, com os príncipes do seu povo. Dá um lar à estéril, e dela faz uma feliz mãe de filhos. Aleluia!”  (Salmos 113:7-9).

 

2. Simplifica a vida - Nos faz pensar se o que estamos fazendo ajuda a cumprir o propósito de Deus para nossas vidas. Sem um propósito claro, não conseguimos ter paz em nossas escolhas de como gastar nosso tempo e recurso, somos levados a decidir pelas circunstâncias. Só temos tempo para fazer o que Deus quer, e qualquer outra coisa a mais vai tirar um tempo que não temos para perder. Viver uma vida com propósito é viver um estilo de vida.  “Todo homem prudente age com base no conhecimento, mas o tolo expõe a sua insensatez”. (Provérbios 13:16).

 

3. Direciona a vida - Nos ajuda a focar no que é importante pois nos distraímos facilmente com tanta informação. Quem não encontrou ainda seu propósito fica sem rumo, trocando de emprego, cursos, relacionamentos, igreja. Tudo isso na esperança de encontrar a solução para seus problemas ou o preenchimento do vazio que a falta de foco causa. As pessoas mais influentes na história da humanidade, eram pessoas que focaram no seus propósitos. Se queremos ser pessoas relevantes precisamos focar em nossos objetivos, o fato de fazer muitas coisas não é sinal de produtividade. “Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus”. (Filipenses 3:12-14).

 

4. Estimula a vida - Tudo o que se faz com um propósito bem definido gera entusiasmo, desejo de realizar. Da mesma forma o inverso, quando não se tem propósito até levantar da cama é uma luta. Perdemos o ânimo em algo que não tem sentido, e não quando temos muito trabalho. “José recolheu todo o excedente dos sete anos de fartura no Egito e o armazenou nas cidades. Em cada cidade ele armazenava o trigo colhido nas lavouras das redondezas”. (Gênesis 41:48).

 

5. Prepara para eternidade - Muitas pessoas vivem suas vidas e desejam deixar um legado, estão preocupadas no que as pessoas pensam a seu respeito, mas na verdade o que todos devíamos fazer é se importar com o que Deus pensa ao nosso respeito. Precisamos ficar ligados que tudo passa, e que por mais incrível que algo seja hoje, um dia será superado, recordes são quebrados. Não fomos criados para viver apenas um pequeno legado terreno, mas para nos preparar para um legado que é eterno. Um dia cada um de nós estaremos diante de Deus e imagino que ele nos fará duas perguntas que definirá nossa eternidade:

  1. O que eu fiz com o filho unigênito de Deus, Jesus Cristo? Se eu aceitei o que Jesus fez por mim, se aprendi a amá-lo e a confiar nele? Respondeu Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim”. (João 14:6)

  2. O que eu fiz com o que eu ganhei? O que eu fiz com minha vida, com os talentos, oportunidades, relacionamentos e recursos que Deus me deu? Eu usei apenas para meus interesses ou para o propósito que Deus tinha a meu respeito?

Viver guiados pelo propósito que Deus tem para nós é viver em paz. Os filhos de Deus são guiados por Deus, o que eu quero que guie minha vida?

Baixe a
apresentação