Sinais da Segunda Vinda

As últimas instruções antes de alguém partir são, geralmente, as mais importantes. Jesus, um dia antes do Seu julgamento e crucificação, proferiu o Sermão do Monte das Oliveiras (Mateus 24-25, Marcos, 13, Lucas 21), no qual deixou registradas as mais importantes predições acerca do fim dos tempos e da Sua segunda vinda. A Sua forte ênfase foi: estejam preparados! (Mateus 24:36, 42-44).

Não sabemos o dia nem a hora, mas podemos saber a época; para tanto Ele nos dá sinais. Os sinais nos alertam a respeito de nós mesmos e nos impulsionam no cumprimento da nossa missão (I Tessalonicenses 5:2, 4-6; Mateus 24:45-51). Jesus disse que os sinais seriam apenas o início das dores, e não o fim! (Mateus 24:6, 8).

1) Falsos cristos (Mateus 24:5, 23-27). Hoje tem aumentado o número de pessoas que dizem ser a reencarnação de Cristo. São enganadores, falsos cristos. Farão milagres e maravilhas, a fim de enganar até os escolhidos. Jesus não virá mais em carne! (Atos 1:11) 

2) Guerras, rebeliões, fomes, terremotos, pestes… (Mateus 24:6-8, Lucas 21:9-11, 25-28). A I Guerra Mundial somou 20 milhões de mortos. A Segunda, foi a mais mortal da história - 70 a 85 milhões. Depois disso, mais de 140 conflitos armados já aconteceram no mundo, somando mais de 10 milhões de mortos. O terrorismo e as tensões por conta de conflitos diplomáticos crescem vertiginosamente. Existe um arsenal enorme de bombas nucleares e biológicas para destruição em massa. As rebeliões aumentam à medida em as ideologias reacionárias se espalham pelo mundo. 

A fome ainda é grande no planeta, mesmo com o crescimento da produção agrícola e a renda per-capita em ascensão. Conforme dados da UNICEF, morrem  24 mil pessoas de fome por dia; são 9 milhões por ano, sendo 8 milhões só de crianças! 

Estima-se que ocorram a cada ano cerca de 500 mil tremores. Em todo século 19 ocorreram 41 grandes terremotos, acarretando pouco mais de 350 mil mortes. No século 20, até maio de 1997, já haviam ocorrido 96 grandes terremotos, que provocaram a morte de mais de 2 milhões e 150 mil pessoas. 

Epidemias e pandemias têm assolado a humanidade ao longo dos séculos, porém, do século 19 em diante elas se intensificaram. Só a malária, desde 1980, mata mais de 3 milhões de pessoas por ano. Atualmente, em apenas 6 meses, o novo coronavírus, Covid-19, já chegou a mais de 17 milhões de casos e matou mais de 670 mil pessoas. 

3) Perseguição e intolerância (Mateus 24:9-10). Existe uma cristofobia escancarada no mundo e as autoridades fazem vistas grossas. Na China, por exemplo, atualmente em algumas regiões, as autoridades têm ordenado a remoção e destruição das cruzes nas igrejas, além de ameaçar e prender quem organiza atividades religiosas. Há relatos de que igrejas estão sendo transformadas em centros culturais para prover o socialismo.  

4) Falsos profetas (Mateus 24:11). A tecnologia da informação permite que as heresias e mentiras dos falsos profetas se proliferem mais rápido e com mais abrangência.

5) Aumento da maldade (Mateus 24:12-13). Pode ser “iniquidade”, que quer dizer “sem lei, ou “contrário à lei”, “transgressão da lei”, “injustiça”. A iniquidade hoje está sendo institucionalizada (Isaías 5:20-21). Isso é inversão de valores.  

6) Frieza espiritual (Mateus 24:12-13). Muitos cristãos vão esfriar, pois a iniquidade se tornará normal! Paulo diz que antes da revelação do Anticristo virá a apostasia (II Tessalonicenses 2:3), que significa “a ação de renegar a fé; é a condição de afastamento total e definitivo da doutrina de Cristo”. Muitos tem se tornado zombadores e até ateus (II Pedro 3:3-4, 9). 

7) O evangelho será pregado em todo o mundo (v.14). Calcula-se que até 2022 todas as línguas já terão a Bíblia traduzida, por conta da tecnologia disponível. Em 1900 a Bíblia estava traduzida para 537 idiomas; em 1980 já eram 1811 idiomas (96% da população). Em 1900 eram distribuídas 5,4 milhões de Bíblias/ano; em 1980 36,8 milhões/ano.  

8) Sinais no céu (Lucas 21:11). Pessoas do mundo inteiro têm testemunhado o surgimento de pontos luminosos e luzes estranhas se movimentando rapidamente no céu. A Terra tem sido atingida cada vez mais por corpos celestes. Em 2019 mais de 30 chuvas de meteoros puderam ser vistas a olho nu. Em Janeiro de 2020 o Observatório Espacial do RS registrou a queda de uma grande bola de fogo no oceano. 

9) A lição da figueira (Mateus 24:32-35). Este é o maior sinal de todos! A figueira, na Bíblia, simboliza Israel. Ela “brotou” em 1948, quando a nação foi restabelecida. Foi um processo que começou com a migração gradativa dos judeus de volta à Israel desde o final do século 19. Seu estabelecimento foi um grande milagre, pois, logo de início, as nações vizinhas (Egito, Síria, Líbano, Iraque, Jordânia, Arábia Saudita, Iêmen e o Exército de Liberação Árabe) atacaram o recém criado país e foram derrotadas! Isso também foi profetizado (Isaías 66:8). Em 2018 Israel completou 70 anos (ciclo de uma geração - v 34).  Não estaríamos vivendo no tempo da paciência de Deus?

Baixe a
apresentação