Fale menos, ouça mais

No mês de fevereiro, o assunto girou em torno da necessidade de sairmos da superficialidade espiritual e entrarmos numa relação mais profunda e consistente com Deus. Em todas as ministrações foi muito enfatizado o TSD - Tempo a Sós com Deus, condição básica para sairmos da superficialidade e crescermos espiritualmente. Falamos sobre:

  1. Mergulhe em Águas profundas: É na profundidade das águas, que você deixa de controlar sua vida e a entrega totalmente ao controle de Deus (Ezequiel 47).

  2. Vá para seu quarto e feche a porta: Através de Mateus 6:6 aprendemos a não dar desculpas, pois temos tempo para tudo que queremos fazer. A frase “Não tenho tempo para Deus” precisa urgentemente ser tirada do nosso vocabulário.

  3. Pare mais, corra menos: Estabelecer disciplina espiritual é necessário, parar e dar comandos para nossa alma é preciso. Devemos seguir o exemplo de Maria, que escolheu a melhor parte (Lucas 10:42).

  4. Fale menos, ouça mais: Hoje iremos concluir esta série de mensagens, que veio do coração de Deus por um só motivo: Despertar os nossos corações adormecidos. Esta palavra é como um aviso, um soar profético para despertar a Igreja a voltar-se para Deus, ou seja, brotar o arrependimento, o temor enquanto ainda dá tempo.  “Se, o meu povo que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei seus pecados e sararei sua terra (2 Crônicas 7:14). Possivelmente este é o versículo mais conhecido e mais querido de 2 Crônicas, pois apresenta as condições para que Israel experimenta-se as bênçãos de Deus naquela época.  Mas esta palavra também apresenta as condições para que a igreja Brasileira e Igreja local experimentem o visitar de Deus, FALANDO MENOS E OUVINDO MAIS!

 

Por que as visões e a Palavra eram raras?

Samuel foi chamado em um momento em que as visões e a palavra do Senhor eram muito raras. Naquela época os sacerdotes tinham a função de mediar a adoração, ofertas e sacrifícios entre Deus e o povo. O sacerdote Eli, instruía Samuel e ministrava na vida do povo. “O menino Samuel ministrava perante o Senhor, sob a direção de Eli; naqueles dias raramente o Senhor falava, e as visões não eram freqüentes” (v. 1).

A Bíblia relata que os filhos de Eli transgrediram as leis de Deus, de muitas maneiras, como por exemplo, violando ofertas e sacrifícios, se apropriando daquilo que era consagrado a Deus. A fama dos filhos de Eli era conhecida em todo Israel e influenciava negativamente o povo. “Os filhos de Eli eram ímpios; não se importavam com o Senhor… O pecado desses jovens era muito grande à vista do Senhor, pois eles estavam tratando com desprezo a oferta do Senhor” (1 Samuel 2:12,17). 

Aprendemos que Deus ama o pecador mas odeia o pecado, Ele é misericordioso, mas não fará nada em nossas vidas porque o pecado nos afasta dEle. “Quem é comparável a ti, ó Deus, que perdoas o pecado e esqueces a transgressão...” (Miquéias 7:18). “Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou” (Efésios 2:4). “Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá” (Isaías 59:2).

 

Em que momento devo falar menos

Quando falamos muito, Deus não fala. Nosso muito falar se torna somente um monólogo. Falamos, falamos... dá o horário de sair para trabalhar ou até mesmo cumprir com as nossas tarefas diárias e nos damos conta de que só nós falamos, e aquilo que Deus gostaria de falar fica no vento. Então, devemos estar focados em falar menos:

 

  • No quarto de escuta. Se aquiete, esqueça tudo ao seu redor, preocupações, anseios, tarefas, faça do seu TSD algo maravilhoso, desfrute de um tempo com o Aba, tenha certeza ele quer falar contigo, fale menos e ouça mais.

  • Nos momentos de conflitos. Perca a discussão, mas não perca a paz. “No muito falar não falta transgressão, mas o que modera seus lábios é prudente” (Provérbios 10:19).

  • No trânsito. Haja no Espírito, supere todas as provocações, exerça mansidão e domínio próprio (Gálatas 5:23).

  • Nos julgamentos. Quantas vezes nos precipitamos em falar, julgar e condenar as pessoas. Fazemos um “pré-conceito” critico, sem na verdade conhecer a pessoa na íntegra.

Aquele que guarda sua boca, os seus lábios de falarem sem a devida necessidade é sábio. Quanto mais falamos maior é o risco de não ouvir a Deus e cometermos pecado. Falar é prata, mas ouvir é ouro!

 

Por que devo ouvir mais?

  Samuel certamente tinha o seu quarto, o seu aposento para dormir, mas fico pensando que o melhor lugar talvez “inconsciente” era estar perto da Arca, onde fluía presença, paz, alegria e renovo. “...e Samuel estava deitado no santuário do Senhor, onde se encontrava a arca de Deus” (v. 3). É na presença do Senhor que vamos experimentar as maiores experiências de crescimento e maturidade, onde não vamos encontrar em nem um outro lugar. É fazer do mais importante o mais importante: JESUS!

Consequências do Ouvir mais ao Senhor

a) Estarei pronto para obedecer. Ouvir a palavra de Deus e não obedecê-la é o mesmo que rejeitá-la.

b) Não esfriarei na fé. Saber lidar com as circunstâncias é entender que toda provação é para amadurecer. “Tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13).

c) Entenderei o meu chamado. Quem entende o que é ser servo, sabe que tem sobre ele, acima dele, um Senhor! Já não vive para si, mas para aquele o que o chamou. “O Senhor voltou a chamá-lo como nas outras vezes: "Samuel, Samuel! " Então Samuel disse: "Fala, pois o teu servo está ouvindo" (v. 10).

 

É tempo de dar um basta na vida de pecado e assumir uma postura santa, irrepreensível. Se pararmos de ler a Bíblia e orar, certamente iremos nos tornar como Eli, que não ouvia com frequência a voz do Senhor. Mas se sairmos daqui dispostos a cumprir nossa missão, vamos romper e crescer. “Assim, como diz o Espírito Santo: "Hoje, se vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração…” (Hebreus 3:7,8).

 


Assista o culto completo

https://www.youtube.com/watch?v=Ag0m8gFtzuE

 

Baixe a
apresentação