Carta à Igreja de Pérgamo

Nessa carta, Jesus se apresenta à igreja como aquele que é como uma espada afiada, fazendo referência ao texto bíblico que compara a Palavra de Deus (bíblia) como uma espada de dois gumes (Hb. 4:12). Assim como ele se apresenta de forma específica à igreja de Éfeso, Esmirna e agora Pérgamo, Jesus se revela em nossas vidas segundo nossa individualidade pessoal e coletiva, mas nunca se manifesta fazendo quebra de princípios. Nisso se vê a importância de estudar as escrituras, buscando conhecimento e discernimento na Palavra de Deus, por meio do Espírito Santo. (Os. 4:6)

Jesus estava se apresentando àquela igreja de forma encarnada porque era necessário que ela fosse advertida em relação à seriedade de anunciar a verdade da Palavra, não permitindo a inversão doutrinária e a idolatria da época, que estava querendo entrar na igreja por meio da cultura e do Estado Romano.

Uma igreja fiel e ousada, mas permissiva

Aquela igreja tinha a seu favor, ser fiel, mesmo em meio a pressão do sistema da época que chegou inclusive a matar Antipas, porém a igreja continuava a declarar sua fé ousadamente. No entanto, apesar de Pérgamo viver a verdade da Palavra com fervor, o que se apontava contra ela é que tolerava/permitia/relacionava-se e não denunciava o pecado que havia na sua geração (Ap. 2:14a, Ap. 2:15b, Dt. 5:7-10, (Nm. 22, I Co. 6:18-19, Atos 6:3-6**, Gl 6:1).

A advertência ao arrependimento e promessa

Logo, Jesus alerta que se não se arrependessem da omissão espiritual, Ele viria contra eles e batalharia com a espada/Palavra, isso fala do juízo de Deus/Juízo final. Mais uma vez Ele reforça que quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas e promete dar o maná escondido, mana tem relação com o pão - pão da vida - podemos entender como sendo a revelação do Reino de Deus dentro de nós. Ele também promete como recompensa uma pedra branca inscrita com nosso novo nome secreto, que tem várias interpretações, mas que todas culminam para   um  só   entendimento   que   se   revela em uma nova  identidade  em  Cristo (Ap.2:17b, Jo. 6:51a, Gn. 35:10a).

Aplicação atual a igreja deste século

A igreja ocidental, na atualidade, pouco sabe sobre perseguição vindo de poderes políticos e religiosos. Nossa maior guerra está na cultura que nos cerca e pressiona ao enfatizar uma sociedade que cada dia mais permissiva a padrões e valores que afrontam os mandamentos de Deus, criando um ambiente perfeito para o sistema do anticristo que impele a igreja, sorrateiramente,  a aderir valores distorcidos. 

Há um ditado que diz que “quando não sabemos para aonde estamos indo, qualquer caminho serve”. No entanto, a Palavra de Deus nos dá parâmetros claros dos padrões de comportamento do Reino de Deus e nos promete que “Feliz aquele que lê as palavras desta profecia e felizes aqueles que ouvem e guardam o que nela está escrito, porque o tempo está próximo” (Apocalipse 1:3).                                                                  

O que temos tolerado, permitido e vivido, que confronta os princípios estabelecidos pela Palavra de Deus?  

Considerando que “Nenhuma disciplina parece ser motivo de alegria no momento, mas sim de tristeza. Mais tarde, porém, produz fruto de justiça e paz para aqueles que por ela foram exercitados” (Hb. 12:11), como então podemos nos submeter, a correção, de maneira prática em nosso dia a dia? 

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

**Nico significa "conquistar" em grego e laíta significa "pessoas" (ou "povo"); daí, a palavra pode significar "conquistador de pessoas" ou "conquistador das pessoas". Todavia, "Nicolaíta" é , o nome dado aos seguidores do herético Nicolau (grego: Nikolaos) - o nome por si significando "vitorioso sobre as pessoas" (do grego "Nike" - vitória) ou "vitória das pessoas", que teria recebido ao nascer.[1] Versão alternativa: Em grego "Nikao" significa "conquistar" e "laíta" é uma derivação "laikos" que vem de "laos" que significa "os "leigos", povo, a massa, a plebe,[2] aquele que não tem conhecimento aprofundado em determinada área",[3] o nome significa "conquistando os leigos"[4](pg 74)

 


Assista o culto completo

https://www.youtube.com/watch?v=bksYldjljzg

Baixe a
apresentação