Mensagem 1

O simples romper de uma nova fase no tempo não pode determinar uma vida nova! Nenhuma mudança ocorre sem atitude. Um novo tempo em nossa vida não é determinado pelo calendário, mas por uma decisão! Você é o que decide ser!

A forte ênfase do evangelho é o anúncio de uma nova oportunidade. Jesus veio para dar uma boa nova, uma boa notícia: você pode recomeçar. Nada é irreversível, nenhum pecado é imperdoável, nenhuma circunstância, por mais caótica que seja, é definitiva. 

 

Você é responsável

Jesus deixou isso muito claro quando uma mulher flagrada em adultério foi trazida a Ele. Seus acusadores queriam apedrejá-la, como determinava a Lei de Moisés, mas Jesus desafiou a quem não tivesse pecado que atirasse a primeira pedra. Como todos acabaram se retirando, ele perguntou à mulher: “Ninguém a condenou? Ninguém, Senhor, disse ela. Declarou Jesus: eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado” (João 8:10-11).

A mulher já estava morta, sua sentença estava determinada pela Lei, mas Jesus lhe devolveu a vida. Da mesma forma, a questão agora não é mais se Deus vai ou não perdoar nossos pecados, mas se vamos abandonar a prática do pecado. A raiz de todo mal está em nossa natureza rebelde, obstinada, arrogante, soberba, auto-suficiente... Aquela mulher poderia ter desprezado sua salvação e continuar no pecado; a decisão era só dela! O mesmo se aplica a nós. O pecado é um mal para nós mesmos, ele produz morte (Romanos 6:23). Quando pecamos entristecemos a Deus, sim, mas pelo fato de que estamos causando um grande mal a nós mesmos, a quem Ele tanto ama!

A palavra “pecado” significa “errar o alvo”. A atitude de mudança precisa ser motivada pela consciência do pecado, de que erramos o alvo estabelecido por Deus para o nosso próprio bem. É assumir a responsabilidade pela escolha errada que fizemos. 

A psicologia moderna difundiu a ideia de que cada indivíduo é fruto do meio onde vive e que sua personalidade é determinada pelas informações acumuladas em seu subconsciente desde o tempo da gestação. Generalizou-se a filosofia de Jean Jacques Rousseau, que disse: "O homem nasce bom, porém a sociedade o corrompe". Mas isso não é verdade, pois fere o princípio bíblico da individualidade, o qual nos ensina que nascemos inclinados para o mal e somos responsáveis pelos atos e escolhas que fazemos. Não somos vítimas do meio. Nosso passado pode influenciar, sim, nossas escolhas, mas nunca determiná-las! A Bíblia diz: “Naqueles dias não se dirá mais: Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotaram. Ao contrário, cada um morrerá por causa do seu próprio pecado. Os dentes de todo aquele que comer uvas verdes se embotarão” (Jeremias 31:29-30).

 

Comece de novo, mas do jeito certo

Por outro lado, muitas pessoas influenciadas pelo sentimento que a circunstância proporciona, tomam a firme resolução de recomeçar. Esquecem-se, porém, de que todo começo precisa ter um fundamento. Se uma casa caiu é porque não tinha um bom alicerce. Seria uma tremenda insensatez reconstruir cometendo o mesmo erro de um fundamento frágil. Assim, é preciso começar de novo, mas da maneira certa.

Nossos olhos precisam voltar sempre para a raiz do pecado. Precisamos tratar o problema na causa e não na consequência. E a causa é sempre uma só: independência de Deus! Não basta pedirmos perdão e sermos perdoados, precisamos decidir começar de novo estabelecendo forte fundamento para não cometermos os mesmos erros!

A Bíblia diz: “Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas” (II Coríntios 5:17).

Note que há uma condição, a palavrinha “se”. É preciso cumprir e a condição! A decisão de estar e permanecer em Cristo é que promove o novo. Cristo é o fundamento. E ninguém pode colocar um fundamento em cima de outro, muito menos em cima de entulho. É absolutamente indispensável que se remova o frágil fundamento e todo entulho da auto-suficiência, da vontade própria, da teimosia, das opiniões e conceitos pré-estabelecidos, e da própria religiosidade.

Em Cristo as coisas velhas ficam para trás. Jesus é novidade de vida e Ele não compartilha o novo com o velho. Muitos tentam inutilmente receber as novidades de Deus mantendo o lixo em suas vidas. Mas isso não é possível. O compromisso com Jesus é exclusivo. Ele mesmo disse: “Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro...” (Mateus 6:24).

Isaías anuncia: “Esqueçam o que se foi; não vivam no passado. Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Vocês não a reconhecem?” (Isaías 43:18-19). Se você tem planos e expectativas para o futuro, então precisa decidir e agir em favor deles. Simplesmente decida! Entregue sua vida a Cristo, permaneça nEle obedecendo Seus princípios, e tudo será novo. O forte fundamento (Jesus) determinará o seu êxito! Amém!


Assista o culto completo

https://www.youtube.com/watch?v=sO7KPMHfPkg

 

Baixe a
apresentação