On - na Grande Tribulação

A Grande Tribulação pode ser um dos assuntos mais delicados a se comentar, mas a Bíblia deixa claro que é um de tempo angústia e dificuldade como nunca visto antes, como está escrito em Mateus 24:21,22 “21. Porque haverá então grande tribulação, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá. 22. Se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém sobreviveria; mas, por causa dos eleitos, aqueles dias serão abreviados”.

Daniel 12:1,2, “1. Naquela ocasião Miguel, o grande príncipe que protege o seu povo, se levantará. Haverá um tempo de angústia tal como nunca houve desde o início das nações e até então. Mas naquela ocasião o seu povo, todo aquele cujo nome está escrito no livro, será liberto. 2. Multidões que dormem no pó da terra acordarão: uns para a vida eterna, outros para a vergonha, para o desprezo eterno”.

Apocalipse 7:14 “Respondi: "Senhor, tu o sabes". E ele disse: "Estes são os que vieram da grande tribulação e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro”.

 

Sabemos que a humanidade já viveu momentos terríveis de guerras, desastres e pestes, e que a Igreja foi perseguida várias vezes. Em vários locais do mundo, existem pessoas estão sofrendo grandes dificuldades, mas quando a Bíblia fala da Grande Tribulação, ela afirma que nunca houve e nem haverá algo desse nível. Quer dizer que vai ser algo muito terrível. E a Bíblia é a verdade, Salmos 33:4 “Pois a palavra do Senhor é verdadeira; ele é fiel em tudo o que faz”.

Para se ter uma ideia do peso dessas palavras, esse tempo será pior do que algumas tribulações que o povo de Deus já sofreu:

  1. Povo de Deus sofre no Egito. Êxodo 1:8-16 8. Então subiu ao trono do Egito um novo rei, que nada sabia sobre José. 9. Disse ele ao seu povo: "Vejam! O povo israelita é agora numeroso e mais forte que nós. 10. Temos de agir com astúcia, para que não se tornem ainda mais numerosos e, no caso de guerra, aliem-se aos nossos inimigos, lutem contra nós e fujam do país". 11. Estabeleceram, pois, sobre eles chefes de trabalhos forçados, para os oprimir com tarefas pesadas. E assim os israelitas construíram para o faraó as cidades-celeiros de Pitom e Ramessés. 12. Todavia, quanto mais eram oprimidos, mais numerosos se tornavam e mais se espalhavam. Por isso os egípcios passaram a temer os israelitas, 13. e os sujeitaram a cruel escravidão. 14. Tornaram-lhes a vida amarga, impondo-lhes a árdua tarefa de preparar o barro e fazer tijolos, e executar todo tipo de trabalho agrícola; em tudo os egípcios os sujeitavam a cruel escravidão. 15. O rei do Egito ordenou às parteiras dos hebreus, que se chamavam Sifrá e Puá: 16. "Quando vocês ajudarem as hebreias a dar à luz, verifiquem se é menino. Se for, matem-no; se for menina, deixem-na viver".
  2. Ben-Hadade, rei da Síria cerca Samaria, Reino de Israel. 2 Reis 6:24-29 “24. Algum tempo depois, Ben-Hadade, rei da Síria, mobilizou todo o seu exército e cercou Samaria. 25. O cerco durou tanto e causou tamanha fome que uma cabeça de jumento chegou a valer oitenta peças de prata, e uma caneca de esterco de pomba, cinco peças de prata. 26. Um dia, quando o rei de Israel inspecionava os muros da cidade, uma mulher gritou para ele: "Socorro, majestade! " 27. O rei respondeu: "Se o Senhor não socorrê-la, como poderei ajudá-la? Acaso há trigo na eira ou vinho no lagar? " 28. Contudo ele perguntou: "Qual é o problema? " Ela respondeu: "Esta mulher me disse: ‘Vamos comer o seu filho hoje, e amanhã comeremos o meu’. 29. Então cozinhamos o meu filho e o comemos. No dia seguinte eu disse a ela que era a vez de comermos o seu filho, mas ela o havia escondido".
  3. Herodes o Grande, rei da Judéia manda matar os bebês em Belém e proximidades. Mateus 2:16-18 “16. Quando Herodes percebeu que havia sido enganado pelos magos, ficou furioso e ordenou que matassem todos os meninos de dois anos para baixo, em Belém e nas proximidades, de acordo com a informação que havia obtido dos magos. 17. Então se cumpriu o que fora dito pelo profeta Jeremias: 18. "Ouviu-se uma voz em Ramá, choro e grande lamentação; é Raquel que chora por seus filhos e recusa ser consolada, porque já não existem".
  4. 6.000.000 de judeus mortos no Holocausto na década 1930, Segunda Guerra Mundial. 
  5. Um relatório da ONG Open Doors (Missão Portas Abertas) publicado em janeiro de 2020 revela que mais de 260 milhões de cristãos foram perseguidos pelo mundo em 2019.

 

O que significa a Grande Tribulação?

  1. Podemos ver que a Grande Tribulação será o juízo e julgamento de Deus, pois irá acabar a iniquidade e injustiça na terra.
  2. Israel e as nações serão julgadas, todos diante do trono, como está escrito em Apocalipse 20:12 “Vi também os mortos, grandes e pequenos, de pé diante do trono, e livros foram abertos. Outro livro foi aberto, o livro da vida. Os mortos foram julgados de acordo com o que tinham feito, segundo o que estava registrado nos livros”.
  3. Parte do cumprimento das profecias acerca da segunda vinda de Jesus.
  4. Daniel profetizou 500 anos antes de Cristo, como está escrito em Daniel 9:24-27 “24. Setenta semanas estão decretadas para o seu povo e sua santa cidade para acabar com a transgressão, para dar fim ao pecado, para expiar as culpas, para trazer justiça eterna, para cumprir a visão e a profecia, e para ungir o santíssimo. "25. Saiba e entenda que a partir da promulgação do decreto que manda restaurar e reconstruir Jerusalém até que o Ungido, o líder, venha, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas. Ela será reconstruída com ruas e muros, mas em tempos difíceis. 26. Depois das sessenta e duas semanas, o Ungido será morto, e já não haverá lugar para ele. A cidade e o lugar santo serão destruídos pelo povo do governante que virá. O fim virá como uma inundação: Guerras continuarão até o fim, e desolações foram decretadas. 27. Com muitos ele fará uma aliança que durará uma semana. No meio da semana ele dará fim ao sacrifício e à oferta. E numa ala do templo será colocado o sacrilégio terrível, até que chegue sobre ele o fim que lhe está decretado".
  5. Jesus profetizou na atuação do seu ministério. Mateus 24:15-20 15. "Assim, quando vocês virem ‘o sacrilégio terrível’, do qual falou o profeta Daniel, no lugar santo — quem lê, entenda — 16. então, os que estiverem na Judéia fujam para os montes. 17. Quem estiver no telhado de sua casa não desça para tirar dela coisa alguma. 18. Quem estiver no campo não volte para pegar seu manto. 19. Como serão terríveis aqueles dias para as grávidas e para as que estiverem amamentando! 20. Orem para que a fuga de vocês não aconteça no inverno nem no sábado.
  6. João, o profeta do Apocalipse, em 95 d.C.

 

Todos os santos compartilham do reinado com Cristo.

Apocalipse 20:4-6 “4. Vi tronos em que se assentaram aqueles a quem havia sido dada autoridade para julgar. Vi as almas dos que foram decapitados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus. Eles não tinham adorado a besta nem a sua imagem, e não tinham recebido a sua marca na testa nem nas mãos. Eles ressuscitaram e reinaram com Cristo durante mil anos. 5. (O restante dos mortos não voltou a viver até se completarem os mil anos.) Esta é a primeira ressurreição. 6. Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles; serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante mil anos”.

 

Existem diferentes interpretações escatológicas do Livro do Apocalipse, e não podemos nos julgar absolutistas quanto ao assunto. Devemos sim estudar e meditar na palavra em espírito de oração dia e noite, buscando entendimento e revelação quanto a tudo isso.

 

Pré-Milenismo Histórico: A segunda vinda acontecerá em um evento único após o período da tribulação. A Igreja estará na terra durante o período de tribulação. Os justos ressuscitarão, os salvos vivos serão transformados, o Anticristo será julgado, Satanás será preso e Cristo reinará durante mil anos na terra. Será um período de grande benção, paz e prosperidade.

 

Pré-Milenismo Dispensacionalista: A segunda vinda será em duas fases. O arrebatamento primeiro, juntamente com o surgimento do Anticristo, então será dado início aos sete anos de grande tribulação. No arrebatamento ocorrerá apenas a ressurreição dos justos, e no período de sete anos a Igreja estará com Cristo no céu. Após os sete anos haverá a batalha do Armagedom, então Cristo retornará para destruir o Anticristo e os inimigos de Israel. As nações serão julgadas, e as que tiverem apoiado Israel participarão do milênio.

 

Pós-Milenismo: A segunda vinda acontece após o Milênio. Alguns acreditam que se trata dos últimos mil anos antes da volta de Cristo, enquanto outros entendem que se refere ao período desde a primeira até a segunda vinda. Nesse período acontecerá uma completa evangelização do mundo e haverá um grande desenvolvimento global em todos aspectos (social, econômico, político e cultural). No final Cristo voltará e acontecerá a ressurreição dos justos e dos ímpios, o juízo final e o estado eterno será estabelecido.

 

Pós-Milenismo: o milênio é o período entre a primeira e a segunda vinda de Cristo. Mil anos seria símbolos e não estão relacionados a um período de paz e prosperidade na terra, mas ao caráter espiritual do Reino de Cristo.

 

Independente das discordâncias, de qual está certo ou qual está errado, todos concordam que Jesus está voltando e os seus sinais estão cada vez mais presentes. Então é tempo de nos preparamos, estarmos ON como as virgens prudentes de Mateus 25:1-13 "1. O Reino dos céus, pois, será semelhante a dez virgens que pegaram suas candeias e saíram para encontrar-se com o noivo. 2. Cinco delas eram insensatas, e cinco eram prudentes. 3. As insensatas pegaram suas candeias, mas não levaram óleo consigo. 4. As prudentes, porém, levaram óleo em vasilhas juntamente com suas candeias. 5. O noivo demorou a chegar, e todas ficaram com sono e adormeceram. 6. "À meia-noite, ouviu-se um grito: ‘O noivo se aproxima! Saiam para encontrá-lo!’ 7. "Então todas as virgens acordaram e prepararam suas candeias. 8. As insensatas disseram às prudentes: ‘Deem-nos um pouco do seu óleo, pois as nossas candeias estão se apagando’. 9. "Elas responderam: ‘Não, pois pode ser que não haja o suficiente para nós e para vocês. Vão comprar óleo para vocês’. 10. "E saindo elas para comprar o óleo, chegou o noivo. As virgens que estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial. E a porta foi fechada. 11. "Mais tarde vieram também as outras e disseram: ‘Senhor! Senhor! Abra a porta para nós!’ 12. "Mas ele respondeu: ‘A verdade é que não as conheço!’ 13. "Portanto, vigiem, porque vocês não sabem o dia nem a hora! "

Todo cristão deve viver uma vida dedicada a Deus, ser um sacrifício para Deus. No Antigo Testamento, o sal era parte da oferta, do sacrifício que era todo queimado.

Mateus 5:13 "Vocês são o sal da terra. Mas se o sal perder o seu sabor, como restaurá-lo? Não servirá para nada, exceto para ser jogado fora e pisado pelos homens.

Marcos 9:49-50 49. Cada um será salgado com fogo. 50. "O sal é bom, mas se deixar de ser salgado, como restaurar o seu sabor? Tenham sal em vocês mesmos e vivam em paz uns com os outros".

Romanos 1:1 “Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês”.

 

Que estejamos prontos hoje e que possamos nos alegrar com a esperança de 1 Coríntios 15:19 “Se é somente para esta vida que temos esperança em Cristo, dentre todos os homens somos os mais dignos de compaixão”.

 


 

Assista o culto completo

https://www.youtube.com/watch?v=k4ByMnX44C4

Baixe a
apresentação