Protegendo nossas Crianças e Adolescentes

Trabalhar com a nova geração é de suma importância e seu valor no Reino de Deus não pode ser desconsiderado. As crianças não são apenas receptores da mensagem do evangelho, são membros ativos e participativos no corpo de Cristo. Ao estudarmos os grandes homens e mulheres de Deus na Bíblia, parece mais fácil focarmos nos seus grandes feitos, porém muitos deles foram chamados na sua infância ou adolescência para cumprir o propósito designado por Deus.

 

O VALOR DAS CRIANÇAS

Jesus se relacionava com as crianças de maneira totalmente diferente dos costumes da época, dando amor, atenção e principalmente significado para cada uma delas. Ele as tocou e as abençoou. Podemos destacar 3 pontos nas sagradas escrituras que demonstram o valor das crianças: 

 

O REINO DE DEUS PERTENCE ÀS CRIANÇAS

“Então lhe traziam algumas crianças para que as tocasse; mas os discípulos o repreenderam. Jesus, porém, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: Deixai vir a mim as crianças, e não as impeçais, porque de tais é o reino de Deus. Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como criança, de maneira nenhuma entrará nele. E, tomando-as nos seus braços, as abençoou, pondo as mãos sobre elas” (Marcos 10:13-16).

Não podemos mais negligenciar esta verdade. As crianças precisam conhecer a Jesus através da vida prática de quem é filho de Deus!

 

O PERFEITO LOUVOR VEM DA BOCA DAS CRIANÇAS

“E chegaram-se a ele no templo cegos e coxos, e ele os curou. Vendo, porém, os principais sacerdotes e os escribas as maravilhas que ele fizera, e os meninos que clamavam no templo: Hosana ao Filho de Davi, indignaram-se, e perguntaram-lhe: Ouves o que estes estão dizendo? Respondeu-lhes Jesus: Sim; nunca lestes: Da boca de pequeninos e de criancinhas de peito tiraste perfeito louvor?” (Mateus 21:14-16).

Sua inocência, pureza, bondade agrada ao Senhor e Ele as recebe sem reservas. 

 

A PRESENÇA DE DEUS SE MANIFESTA ATRAVÉS DAS CRIANÇAS

“E ele, sentando-se, chamou os doze e lhes disse: se alguém quiser ser o primeiro, será o derradeiro de todos e o servo de todos. Então tomou uma criança, pô-la no meio deles e, abraçando-a, disse-lhes: Qualquer que em meu nome receber uma destas crianças, a mim me recebe; e qualquer que me recebe a mim, recebe não a mim mas àquele que me enviou” (Marcos 9:35-37).

A nova geração tem um lugar especial no coração de Deus, e um papel fundamental no Reino dEle. Nossos filhos são obras do Criador para revelar sua glória, seus sinais e maravilhas.  Os louvores dos pequeninos são armas de guerra para calar o inimigo e o vingador, conforme Salmo 8:2.

Por isso é perceptível a guerra espiritual que eles sofrem por serem crianças.  É uma guerra acirrada das trevas contra a luz. Vai muito além de ideologia de gênero, pornografia, abusos, violências! O inimigo de Deus quer ferir matando, roubando e destruindo as crianças e os adolescentes – neste tempo de maior vulnerabilidade – antes de chegarem à vida adulta para emudecer seus louvores e trazer descrença aos seus corações, deturpando os valores.

Satanás não quer o retorno de Jesus em Glória e poder, não quer a nossa redenção, não quer o Dia do Senhor e, desenfreadamente quer silenciar os nossos filhos, os profetas dos últimos tempos. 

De tempos em tempos Satanás tenta destruir os planos de Deus atacando toda uma geração tentando aniquilar e destruir. Porém os Planos de Deus jamais serão frustrados. Deus levanta pessoas chaves para mudar o rumo da história da humanidade, para que o povo se volte ao Deus único e verdadeiro. Deus escolhe crianças para isso! Veremos apenas 2 gerações bíblicas:

 

GERAÇÃO DE MOISÉS (Êxodo 2)

Havia uma promessa de Deus que estava para se cumprir (Êxodo 6:1-13). O povo de Deus foi escravizado e clamava por um libertador. Já haviam se passado os 400 anos que o Senhor prometera que levantaria um libertador para o povo. Mas os egípcios, cada vez mais torturavam o povo de Deus e Faraó vendo o povo crescer e se fortalecer, temeu que eles se voltariam contra ele. Após várias tentativas frustradas, levantou um DECRETO DE MORTE a todos os meninos hebreus.

Mas Deus, para cumprir sua promessa, usou uma REDE de pessoas para salvar o pequeno Moisés, que veio a ser o Libertador de Israel e o que trouxe a Lei de Deus para o povo. Essa rede foram as parteiras, que ajudaram no nascimento; a mãe Joquebede, que o escondeu por 3 meses; a irmã Miriã, que o acompanhou no rio, e a filha de faraó, que o adotou.

 

GERAÇÃO DE JESUS (Mateus 2)

Houveram muitos sinais e promessas que se cumpriram no nascimento de Jesus. Todo o Antigo Testamento apontava para esse dia maravilhoso, quando nasceu em Belém o Salvador, Cristo o Senhor. O Deus vivo se encarnou para nos salvar! A Bíblia relata que “Jesus crescia em graça, sabedoria e estatura”, mas naquele momento, ele era uma criança em risco. O rei Herodes ficou enfurecido ao saber da vinda de um novo rei, comunicou um DECRETO DE MORTE a todos os meninos de dois anos para baixo. Houve muito choro e tristeza nesses dias, muitos pais sofreram com o assassinato brutal de seus filhos. Esse foi o levante do inimigo, tentando mais uma vez impedir que os planos de Deus se cumprissem, e dessa vez era contra o próprio Filho de Deus.

Mas vemos que Deus, mais uma vez, criou uma REDE para proteger Jesus: Os magos, que não voltaram para avisar Herodes do local onde Jesus nascera; o anjo que avisou José para fugir com o menino, e os próprios pais José e Maria que fugiram com a criança.

 

E a geração atual, a geração que está sob nossos cuidados?

“Geração Z” é a definição sociológica para definir a geração de pessoas nascidas na década de 90 até o ano de 2010. É considerada a primeira geração verdadeiramente conectada, as pessoas desta geração também são conhecidas por serem nativas digitais, por estarem muito familiarizadas com a internet, compartilhamento de arquivos, telefones móveis e MP3 Players, inúmeros aplicativos, sendo os acessos mais comuns pelo celular. Uma infinidade de fontes de informação disponíveis dão a esse grupo demográfico uma variedade extraordinária de opções ao fazer escolhas.

Há um DECRETO DE MORTE sobre essa geração, através da legalização do aborto, das guerras, fome e miséria, pedofilia, drogas, abusos e destruição das famílias. Esse decreto vem para tentar acabar com os planos de Deus para a vida de cada uma dessas crianças, afetando seu futuro e desvirtuando o melhor que poderiam viver.

A janela 4/14 anos nunca foi tão atingida, precisamos anunciar “a verdade” e proteger esta fase da vida de nossos filhos e das crianças e adolescentes que temos contato. Esta geração honrando ao Senhor profetizará o seu retorno.

Novamente Deus levanta uma REDE para acolher, amar, prover ensino para preservar esta geração nos caminhos que Deus escolheu para elas. 

A Rede de Proteção é uma aliança estratégica entre atores sociais (pessoas) e forças (instituições), que deve potencializar e contribuir para a proteção de crianças e adolescentes em cada cidade.

 

Eu e você fazemos desta Rede de Proteção, como devemos agir? 

 

PREVENÇÃO CONTRA QUALQUER TIPO DE VIOLÊNCIA

O que é Prevenção? 

Dispor com antecipação (algo) de modo que se evite mal ou dano; impedir, proibir.

 

O que é violência, caracterizada como “Maus tratos”?

Os maus tratos podem ser qualquer tipo de abuso e/ou negligência que ocorre às crianças menores de 18 anos de idade. Inclui todos os tipos de maus tratos físicos e/ou emocionais, abusos sexuais, negligência e exploração sexual ou comercial o que resulta em danos reais ou potenciais à saúde, à sobrevivência, ao desenvolvimento ou à dignidade da criança no contexto de uma relação de responsabilidade, confiança ou poder. 

 

Quem é a vítima?

Não há idade mínima para sofrer maus tratos, há casos de bebês que foram vítimas de abusos diversos. Meninos e meninas são igualmente abusados. Crianças e adolescentes muitas vezes são vítimas indiretas do abuso, ao presenciar ou perceber que um irmão ou amiga é abusado, sofrem profundo abalo emocional.  

 

Quem pode cometer uma violência contra a criança e o adolescente?

Pode ocorrer no ambiente familiar, por pessoas que estão mais próximas da criança. Amigos, vizinhos podem cometer algum tipo de violência sem que os pais desconfiem. Adolescentes, jovens e pessoas que cuidam de crianças menores podem agir de maneira abusiva. 

Adultos líderes de crianças podem ocultar comportamentos abusadores e atuarem com bondade, de forma” carinhosa” para obter a confiança da criança, sobretudo a criança pequena. Esta é a estratégia dos pedófilos. Lembrando que o abuso sexual pode ser praticado com violência ou não. Pode ser erotização precoce através de imagens pornográficas, cenas eróticas, músicas com linguagem inapropriada com o objetivo de corromper e por vezes atrair a vítima.  “O que seria de mim? Como eu poderia livrar-me da minha desonra? E o que seria de você? Você cairia em desgraça em Israel. Fale com o rei; ele deixará que eu me case com você" (2 Samuel 13:13).

 

Onde as violências acontecem?

Em casa, na escola, na vizinhança, na igreja, nas redes sociais, nas festas infantis. No ambiente virtual, pelo uso da TV sem censura, nas conversas inapropriadas, literaturas pornográficas, músicas erotizadas. “Não se deixem enganar: "as más companhias corrompem os bons costumes" (1 Coríntios 15:33). “O perverso não tem caráter. Anda de um lado para o outro dizendo coisas maldosas” (Provérbios 6:12).

Crianças e adolescentes são pessoas em desenvolvimento, que possuem fragilidades psicológicas. Isto significa que podem facilmente ser influenciados a comportamentos e atitudes. 

Uma criança ou adolescente que é submetido a maus tratos de qualquer tipo ou negligência necessita de cuidados e apoio específico para superar o trauma e ser orientado a viver a vida plena que Deus reservou para sua história.

Quando sofre abuso sexual, estímulos eróticos ou pedofilia pode se tornar precoce sexualmente e necessitará de apoio desta rede de proteção para seu desenvolvimento saudável. 

 

Como prevenir?

  • O ambiente onde a criança é cuidada deve ser de extrema confiança dos pais. Pois qualquer local que tenha abertura, fragilidades, pouco monitoramento poderá ser prejudicial para a segurança da criança;

  • Atenção ao deixar o filho aos cuidados de terceiros, passar horas na casa de amigos, dormir fora, viajar sem a presença dos pais; 

  • Manter uma boa comunicação com os filhos para que tenham confiança e abertura para contar quando sentirem medo, insegurança;

  • Demonstrar amor, palavras de apreço pela criança e adolescente.

 

Sugestões para identificar situações de abusos?

Olhar atento ao filho, perceber seu humor e comportamento. Investigar se houver mudança repentina de comportamento da criança ou adolescente.

 

  • Palavrões ou palavras de conotação sexual;

  • Comportamento sexual incomum;

  • Perda repentina da vaidade, desleixo com a higiene;

  • Olhar entristecido, exclusão social, 

  • Terror noturno;

  • Maldade extrema para com os animais;

  • Autoflagelação;

  • Ideias ou tentativas de suicídio.

 

Como vamos agir?

Guarde em sigilo o que estiver investigando, procure ajuda de sua liderança e ou pessoas especializadas, quando houver forte suspeita ou sofreu abuso comunique seus pastores, não acuse suspeitos – deixe a cargo das autoridades competentes.

Vamos pedir sabedoria ao Senhor e agir com graça, confiar e descansar em Deus. Como fez Manoá, pai de Sansão – filho consagrado à Deus. Manoá – significa “descanso e paz”. “Então Manoá orou ao Senhor, e disse: Ah! Senhor meu, rogo-te que o homem de Deus, que enviaste, ainda venha para nós outra vez e nos ensine o que devemos fazer ao menino que há de nascer” (Juízes 13:8).

 

Quais os objetivos você tem para com seu filho, para com esta criança você é responsável? 

Ensino, amor, ambiente de proteção. “Ouça, ó Israel: O Senhor, o nosso Deus, é o único Senhor. Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças. Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar” (Deuteronômio 6: 4-7). “Filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá” (Salmos 127:3).

Baixe a
apresentação