Vencendo a Pandemia Interna

A imunidade preserva a nossa humanidade; a fé preserva a nossa eternidade! Segundo os médicos ortomoleculares, nosso organismo pode resistir a qualquer doença, desde que tenha seu sistema imunológico em ordem e fortalecido. Para que isso aconteça é preciso que as glândulas hormonais funcionem adequadamente e que o corpo esteja bem suprido com quantidades necessárias de vitaminas e sais minerais. 

Nossa saúde se fundamenta em um tripé: 1) O sono; 2) A alimentação; 3) Atividades físicas.

1) O sono. O descanso vem em primeiro lugar. Pessoas que não dormem o tempo suficiente ou que trocam o sono (dormem durante o dia e se ocupam durante a noite), sofrem um desequilíbrio na produção de hormônios, pois as glândulas hormonais trabalham à noite, especialmente durante o sono. Nosso corpo deve respeitar a natureza! O dia foi feito para trabalhar e a noite para descansar. Quando o corpo, durante anos à fio, desafia esse princípio natural, um dia a conta chega! Esse descaso desencadeará alguma disfunção e o organismo não terá defesas suficientes para combater as doenças.

2) A alimentação. A comida balanceada, saudável, com quantidade de vitaminas e sais minerais necessários também fortalece o organismo. A indústria alimentícia produz muito alimento com agrotóxicos e conservantes que prejudicam a saúde. A humanidade sofre as consequências de uma alimentação não saudável. Sabe-se que o câncer, por exemplo, tem forte relação com a alimentação industrializada e modificada geneticamente.

3) O exercício físico. Muitos o colocam em primeiro lugar, mas ele vem em terceiro na escala de prioridade. Pessoas que praticam exercício à noite, prejudicam o corpo ao invés de torná-lo saudável. Nosso corpo deve funcionar durante o dia. Quando o exercício físico é feito da forma certa e de maneira equilibrada, nosso sistema hormonal é ativado e a imunidade aumenta; ficamos mais dispostos e resistentes às doenças e aos vírus. 

Podemos aplicar o mesmo tripé em nossa vida espiritual. Precisamos fortalecer nossa imunidade espiritual; é a fé! A Bíblia diz: “Além disso, usem o escudo da fé, como qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno” (Efésios 6:16). Todo cristão deveria se preocupar mais em fortalecer sua imunidade espiritual do que em remediar e combater as enfermidades espirituais que chegam a sua vida! Se cultivarmos nossa fé, vamos permanecer firmes, inabaláveis, na hora da luta. 

Como podemos, então, fortalecer nossa imunidade (fé)?

1) Oração. O descanso vem pela prática da oração. Em comunhão com Deus aprendemos a descansar e confiar nEle. Enquanto meditamos em oração, nos apropriamos das Suas promessas e a nossa confiança cresce. Precisamos parar para estar com Ele. 

“Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso pode dizer ao Senhor: Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio” (Salmos 91:1-2). 

“Ele fortalece o cansado e dá grande vigor ao que está sem forças. Até os jovens se cansam e ficam exaustos, e os moços tropeçam e caem; mas aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. Voam alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam” (Isaías 40:29-31)

2) A palavra. Nosso alimento espiritual é a palavra. Ela é pura, contém todos nutrientes necessários ao nosso espírito. Seus princípios são perfeitos, e não precisamos de mais nada. Devemos evitar a intoxicação espiritual. Existe muita comida estragada por aí, muita contaminação, “agrotóxico” espiritual, na literatura, nas redes sociais e na internet de modo geral. Nada de errado em consultar e fazer pesquisas, mas nossa fonte primária tem que ser a palavra. Ela nos dá direção pela ação do Espírito. 

“Vocês foram regenerados não de uma semente perecível, mas imperecível, por meio da palavra de Deus, viva e permanente… Esta é a palavra que lhes foi anunciada. Portanto, livrem-se de toda maldade e de todo engano, hipocrisia, inveja e toda espécie de maledicência. Como crianças recém-nascidas, desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação, agora que provaram que o Senhor é bom” (I Pedro 1:23, 25, 2:1-3). 

“... Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (Mateus 4:4). 

“Como são doces para o meu paladar as tuas palavras! Mais que o mel para a minha boca” (Salmo 119:103).

3) A prática. O exercício é nada mais do que a prática da palavra. Quanto mais um soldado guerreia, mais forte e experiente ele fica. Um atleta que só treina e não joga, fica sem fruto! A ação nos fará cada vez mais fortes, e nos tornará firmes na fé para enfrentar todos os ataques malignos. 

“O exercício físico é de pouco proveito; a piedade, porém, para tudo é proveitosa, porque tem a promessa da vida presente e da futura” (I Timóteo 4:8). 

Baixe a
apresentação